quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013

Auto Hipnose


Vencer as próprias barreiras e limitações

A auto hipnose nada mais é que uma técnica de hipnose aplicada pela pessoa que deseja hipnotizar a si mesma. É uma capacidade extremamente útil para a promoção da saúde e do bem-estar, sendo especialmente valiosa na gestão da dor, gestão do stress, ansiedade, insónias, autoestima, concentração, estudos e preparação para testes. Também pode ser utilizada apenas para atingir estado de relaxamento profundo, dormir melhor e aumentar assim a qualidade de vida. Trata-se de um exercício muito simples de concentração e relaxamento,  todo feito em silêncio podendo ser praticado em qualquer local.(em casa, no trabalho, no autocarro, no meio da natureza, e vários outros lugares).

A diferença entre Hipnose e a Auto Hipnose

A auto hipnose é uma antiga técnica usada para penetrar os níveis mais profundos da mente.
No estado de transe hipnótico, a mente se torna especialmente aberta e livre de preconceitos ou bloqueios que podem estar a impedir a mudança ou novas experiências.
O uso da hipnose para fins terapêuticos é muito antigo e tem se reforçado ainda mais nos dias de hoje com o avanço das técnicas para praticá-la e com os estudos que provam a sua eficácia. Mas toda hipnose é na verdade auto hipnose.
O mito de que a pessoa hipnotizada perde a consciência e fica à mercê do hipnotizador é um engano comum.
Na verdade, a hipnose depende totalmente da aceitação voluntária das sugestões do hipnotizador por parte do hipnotizado. Desta forma é possível a uma pessoa aprender a praticar a hipnose por sua própria conta.
Durante uma sessão com hipnose, os pensamentos do paciente e as sugestões para a nova programação mental são conduzidos pelo hipnoterapeuta, na auto hipnose não há um guia para conduzir o paciente. Quem quer praticar a auto hipnose, deve aprender como preparar previamente um roteiro de pensamentos e sugestões para conduzir a sua própria sessão.


As vantagens da Auto Hipnose e alguns exemplos de casos onde se aplica

A Auto Hipnose é extremamente útil para a promoção da saúde e do bem-estar, sendo especialmente valiosa na gestão da dor (como por exemplo em dores crónicas, enxaquecas, cancro, pós cirurgia, durante o parto, dores musculares, artrites e artroses, etc.), gestão do stress, ansiedade, insónias, autoestima, concentração, estudos, preparação para testes e preparação desportiva. Também pode ser utilizada apenas para atingir um agradável estado de relaxamento profundo, dormir melhor e aumentar assim a qualidade de vida.


Como aprender a fazer a Auto Hipnose

A melhor maneira de aprender a entrar em transe hipnótico é receber preparação e formação dada por um hipnoterapeuta. Normalmente, ensinar auto-hipnose é uma das etapas de todo tratamento com hipnose, dotando o paciente de um recurso valioso na busca de seu próprio desenvolvimento pessoal.  Uma vez adquirida esta capacidade, um maravilhoso campo para o aperfeiçoamento pessoal e autocontrole se abre. Poder ter acesso aos níveis mais profundos da sua mente e orientá-la no sentido dos seus objetivos é liberar todo o seu potencial de realização intelectual, física e emocional.
Para praticar a auto-hipnose, no entanto, é necessário seguir um roteiro e ter disciplina.
São cinco os passos para desenvolver uma poderosa auto-hipnose e fazer com que sua mente mais profunda evolua no sentido desejado.
Os passos são: preparação, relaxamento, aprofundamento do transe, utilização das sugestões e finalização.                       

Poderá aprender a fazer auto hipnose de duas maneiras:

  • Participando de um dos nossos cursos de Hipnose (ver agenda)

ou
  • Em 3 sessões particulares com 50minutos de duração cada uma. (as sessões podem ser presenciais em Paço de Arcos ou por skype)


Estou disponível para mais esclarecimentos e marcações pelo e-mail sejamuitomais@criscarvalho.com ou pelo telefone (+351) 919 041 872

Até breve e muito sucesso,
Cris Carvalho

quarta-feira, 14 de Novembro de 2012

Olá Hipnose, adeus depressão!


Sabia que a Hipnoterapia está a ajudar muitas pessoas com depressão?

As técnicas de hipnose podem auxiliar, agilizar e potencializar o tratamento da depressão.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão afecta um em cada 5 portugueses, o equivalente a 20% da população.
A perturbação depressiva pode ocorrer tanto em homens como em mulheres, de todas as idades e de qualquer classe social.
A depressão causa muito sofrimento para a pessoa doente, e com frequência afecta as pessoas mais próximas.
Quem sofre com depressão, sofre com os sentimentos de infelicidade, inutilidade, culpa e vazio. 
A pessoa deprimida fica angustiada, desanimada, sente-se sem energia, passa a encarar até as tarefas mais simples como se fossem um grande esforço.
Alguns sintomas comuns da depressão são: tristeza persistente, ansiedade, aperto no peito, desesperança, desamparo, desânimo, sensação de inutilidade, insônia ou sonolência excessiva, perda ou excesso de apetite e peso, fadiga, idéias e/ou tentativas de suicídio.perda de interesse e prazer pela vida. ("Pra que me levantar da cama? Pra que viver? Pra que trabalhar? Qual o sentido de tudo isso?")
A vida parece cinzenta e sem graça.

O mais importante de tudo isso é saber que existe tratamento para a depressão e que várias pessoas já conseguiram sair desse estado com a ajuda da Hipnoterapia.
Através da hipnoterapia é possível tratar e limpar de forma rápida e profunda emoções negativas, ressentimentos, mágoas, culpas, medos, tristezas e traumas passados. 
Além disso, através da hipnose, é possível fazer uma programação mental, no qual são gravados na mente inconsciente pensamentos e ideias positivas, para restabelecer a vontade e o ânimo de viver, gerando comportamentos e pensamentos mais saudáveis.
Tenho percebido que com o tratamento com a hipnose, praticamente todas as pessoas podem vencer a depressão em poucas sessões de terapia.

Como cada caso é um caso, a duração do tratamento pode variar de pessoa para pessoa, mas geralmente para uma depressão moderada podemos falar em cerca de 6 sessões para ultrapassar o problema. Embora alguns casos possam ser mais longos, nomeadamente, quando há uma dependência severa de psicofármacos.

De forma geral a maioria das pessoas começa a sentir melhoras desde as primeiras sessões. Entretanto é essencial que a pessoa faça todo o tratamento para evitar o retorno futuro do mesmo quadro.

Se não está conseguindo resolver sua vida sozinho(a), peça ajuda, mexa-se, faça acontecer, entre em acção! 
Tudo começa com um primeiro passo, mesmo que o passo seja pequeno e que tudo pareça muito distante, sempre podemos Ser Muito Mais. Vá em busca da sua felicidade e comece já a preparer-se para um fantástico ano novo!

Assista ao testemunho da nossa convidada que já teve esta experiência com excelentes resultados e saiba mais sobre como isso tudo acontece. (link para o vídeo em breve)

Outros exemplos de indicações da hipnoterapia são: ansiedade, stresse, gaguez, insônia, medos, fobias, timidez, transtornos alimentares (bulimia, anorexia, obesidade etc.), hábitos indesejáveis, tabagismo, desenvolvimento de capacidades, rompimentos amorosos, perda de pessoas queridas (luto), rendimento escolar, desportivo e profissional, preparação para exames, concursos e entrevistas, autoestima e autoconfiança, disfunções sexuais, emagrecimento, regressão de memória (traumas passados).

Contraindicações: Não é possível utilizar a hipnoterapia em casos de esquizofrenia, epilepsia, psicoses e senilidade.

Para informações e marcação de sessões: 
Telefone: (+351) 91 904 18 72 
E-mail: sejamuitomais@criscarvalho.com

quinta-feira, 18 de Outubro de 2012


HIPNOTERAPIA

Como funciona uma sessão com hipnose?

A Hipnoterapia é um processo terapêutico pelo qual o profissional utiliza-se da hipnose como um meio de comunicação direto com a mente subconsciente do cliente.
Profissionai de areas diferentes podem fazer uso das técnicas da hipnose para máximizar os resultados no seu trabalho.
Como Coach, utilizo várias vezes a hipnose em processo de mudanças de comportamentos e hábitos, alcance de alta performance e em todos os casos que exijam uma mudança de programação mental.
Podemos também recorrer a esta técnica para melhorar auto-estima, diminuição do stress, ansiedade, depressão, gestão de peso, parar de fumar, alivio da dor, entre outros.
Quando praticada por um profissional responsável, é completamente segura e normalmente apresenta 93% de eficácia após 6 sessões.

Leia abaixo como acontece o processo de atendimento de um cliente, do início ao fim de uma sessão com hipnose ou do tratamento em si.

1ª Etapa: Entrevista
Na primeira sessão é feita uma pequena investigação do problema do cliente, ou seja o hipnoterapeuta irá buscar identificar as possíveis causas que levaram ao desenvolvimento do problema ou dificuldade. Isso é feito a partir de uma entrevista na qual serão recolhidas todas as informações necessárias para o tratamento.. A partir destas informações o terapeuta organiza toda a estrutura do tratamento e elabora a sessão, que será feita sob medida para cada cliente.
Depois de estabelecidos os objectivos terapêuticos, as dúvidas relacionadas à hipnose são esclarecidas e o cliente poderá experimentar a maravilhosa sensação de entrar em um transe hipnótico.
Algumas pessoas terão mais facilidade em entrar em transe e outras terão que aprender. Nesta etapa o hipnoterapeuta poderá fazer alguns testes ou exercícios com o objetivo de ensinar a mente do cliente a entrar mais facilmente em estado terapeutico de hipnose.

2ª Etapa: Indução ao Relaxamento
Em sessão, o cliente irá recostar ou  deitar confortavelmente, fechando os olhos, passando por um relaxamento em que há uma sensação de paz, calma e tranquilidade. Baixa-se a frequência mental, fixando-se um nível que chamamos de sono terapêutico
Este é um procedimento  flexível, em que a história pessoal do cliente determina uma individualização do processo.
Existem duas grandes vantagens nesta etapa do relaxamento: a primeira é que, ao relaxar, a pessoa pode começar a ver e a entender de forma cada vez mais clara os seus problemas ou a situação em causa.
A segunda vantagem é ser uma preparação para o estado mais profundo de transe.

3ª Etapa: Aprofundamento
O processo de aprofundamento do relaxamento irá conduzir a um transe mais profundo onde será deixado de lado o filtro crítico da mente consciente. Uma vez que este estado é alcançado conseguimos a comunicação direta com a mente inconsciente. Este fator é muito importante, porque o aspecto principal da hipnose é exatamente conseguir que a mente inconsciente aceite e concorde com as mudanças que serão propostas.
A mente fica mais tranquila e permite observar os assuntos em questão com uma nova visão. Existem vários níveis de transe, quando necessário a condução pode ser feita até o estado de analgesia e de anestesia, como por exemplo nos casos de alívio da dor ou preparação para intervenções médicas e cirúrgicas. Na maior parte das vezes um nível leve de transe é mais do que suficiente para obter os resultados desejados.
Este tempo em que o cliente permanece em treanse/sono terapêutico equivale a 8 horas de sono fisiológico, tamanha a profundidade do relaxamento.

4ª Etapa: Sugestões
Quando o cliente estiver em estado de transe inicia-se a  terapia, chegou a hora de trabalhar a questão que motivou a sessão. Novas ideias e “sugestões”, combinadas antes de iniciar a hipnose, são dirigidas directamente ao inconsciente com o objectivo de efectuar as mudanças pretendidas. Durante o transe hipnótico, o cliente ficará consciente e ouvirá tudo que for dito e as sessões podem ser gravadas.
Também será ensinada a auto-hipnose para a prática e treino individual fora da consulta.
5ª Etapa: Saída do transe
Ao final do trabalho, o cliente é tirado do estado de transe e retorna ao seu estado normal, qualquer sugestão utilizada para produzir o estado hipnótico será removida.
Segue-se com uma conversa final e término da sessão.

A média de tempo de uma sessão é de aproximadamente 1h dependendo das técnicas utilizadas. O ideal é que as sessões sejam semanais, pois a sessão anterior beneficia o andamento da seguinte, assim sendo, se o intervalo é maior pode ser necessário maior esforço para se obter o mesmo resultado.
Os resultados são relativos para cada cliente, mas na maior parte das vezes são percebidos a partir da primeira sessão.
Experimente!

Muito sucesso,
Cris Carvalho

quinta-feira, 20 de Setembro de 2012


HIPNOSE 

Teorias, Factos e Mitos

A Hipnose causa furor entre as mentes informadas e menos informadas, alguns enfatizam os seus mistérios, outros mostram a sua simplicidade.
A verdade é que o assunto “Hipnose” é hoje em dia algo muito comum nos meios terapêuticos. A cada dia a medicina e vários estudos académicos derrubam a ideia errada de que a hipnose é uma prática mágica, esotérica ou teatral. Hoje, é reconhecida como um eficaz método terapêutico e tem sido aplicada em diversos tratamentos e praticada até mesmo em hospitais.
Saiba mais sobre o  que é a Hipnose e o que ela pode fazer por si.

Há muito preconceito e informações equivocadas sobre o que é e como funciona a Hipnose, vamos clarificar alguns pontos e compreender melhor…

Existem muitos mitos e preconceitos sobre a Hipnose. Talvez devido à chamada Hipnose de Palco mostrada em filmes, desenhos animados e novelas de forma totalmente errônea, denegrindo assim da hipnose. Muitos criticam-na sem ter qualquer conhecimento do que é, como funciona e para que serve.
Hipnose é um estado natural de consciência diferente do estado de vigília, semelhante ao sono, é um estado temporário de atenção modificada.
A hipnose é simplesmente um método de comunicação que induz um transe ou um estado semelhante a um transe. Na verdade, não é nada que você nunca tenha experimentado. Todos nós entramos e saímos de um transe muitas vezes por dia sem nos darmos conta disso!
Quando uma pessoa está hipnotizada é possível comunicar diretamente com a mente inconsciente, que não critica nem raciocina do mesmo modo que a mente consciente. Este estado hipnótico é caracterizado por um marcante aumento quer da criatividade e da receptividade à sugestão, como também da capacidade para modificar a percepção e a memória. Além disso é também caracterizado pelo potencial para o controle de uma variedade de funções fisiológicas usualmente involuntárias.

Quando a pessoa está hipnotizada ela está dormindo?

Não. O nome Hipnose tem como origem o Deus grego do sono chamado Hypnos e foi utilizado pela primeira vez em 1843 por um físico Inglês chamado Dr. James Braid. Este nome pode causar a impressão errada de que hipnose é a mesma coisa que sono.
Transe hipnótico não é sono, apesar de algumas pessoas ficarem tão relaxadas que podem adormecer. No entanto, isso não é um problema porque uma parte da mente continua a ouvir a voz do hipnólogo. No estado de hipnose os reflexos estão presentes enquanto que num estado natural de sono os reflexos são diminuídos ou inexistentes.

A pessoa hipnotizada fica inconsciente?

Quase todos nós encaramos com algum temor ou desagrado a possibilidade de perder a consciência. Na verdade, isso não acontece, a pessoa é capaz de perceber o que se passa à sua volta.

Todas as pessoas podem ser hipnotizadas?

Noventa por cento das pessoas podem ser hipnotizadas sem problemas. Não é possível hipnotizar uma pessoa que tenha algum tipo de debilidade mental. É necessário imaginação e boa vontade para cooperar e aceitar as sugestões. A melhor pessoa a ser hipnotizada é aquela que é criativa e possui motivos para ser hipnotizada.

Quanto mais profundo for o estado hipnótico maiores serão os resultados?

Não é necessário estar num estado hipnótico profundo para se beneficiar da hipnose. Muitos resultados e a maioria dos trabalhos são feitos a partir de um estado de hipnose leve.

Como exatamente a hipnose funciona?

A aplicação da hipnose é baseada simplesmente no conhecimento psicológico do relacionamento entre a mente consciente e a mente inconsciente.
A hipnose pode alterar a maneira como o cérebro interpreta a experiência e pode mudar as percepções, os pensamentos, os comportamentos, e os sentimentos da pessoa.
No momento em uma pessoa se encontra num estado hipnótico, as "defesas" oferecidas pela mente consciente (razão) diminuem e assim, ideias que originalmente eram questionadas e ou ridicularizadas, começam a ser facilmente transmitidas para a mente inconsciente.
No estado hipnótico a mente consciente fica "desligada" impedindo o seu poder dedutivo. Isso permite fazer com que a pessoa entre num profundo estado de sensibilidade e possa ressignificar as suas memórias.
A hipnose funciona porque todos os seres humanos são sugestionáveis. Sugestão é o segredo chave do hipnotismo.

Como acontece este processo de sugestões hipnóticas?

A hipnose ressignifica situações, pensamentos, ideias e atitudes que a pessoa não conseguiria fazer de uma forma racional. Se a hipnose pode trazer novas sugestões, pode com isto formar novas ideias e crenças, permitindo que você acredite que “alface é delicioso” e que “amanhã irá ficar calmo quando estiver a apresentar a sua tese”.
Nós somos reflexos das sugestões que aceitámos simplesmente porque elas formam as nossas crenças sobre o mundo e sobre nós próprios. Essas crenças estão armazenadas no nosso inconsciente.
As sugestões chegam de diversas fontes: família, televisão, sociedade, professores e 90% são instaladas antes dos 6 anos de idade quando a capacidade crítica ainda se está a desenvolver.
Essas crenças e memórias impedem a pessoa de visualizar o seu pleno potencial, e diariamente poderá dizer frases como: "Eu não posso”, “Eu sou gordo”, “Estou com medo”, “Não adianta tentar”, “É difícil”, “É impossível", e cada vez mais se auto-sugestiona negativamente e limita o seu poder de atuação.
Apesar da mente inconsciente ter o poder de aceitar e armazenar sugestões negativas, esta notícia tem o seu lado bom. O inconsciente é uma “máquina” poderosa que não possui críticas nem julgamentos. Aceitará como literal e verdadeiro qualquer sugestão que possa chegar até lá, e este é o poder da hipnose.

A ciência já conseguiu explicar a hipnose?

A ciência já começou a desvendar e a explicar a hipnose, a hipnose é reconhecida pela medicina. Um dos primeiros reconhecimentos abrangentes do potencial cientificamente comprovado veio em 1996, quando o Instituto Nacional de Saúde dos EUA (principal órgão de pesquisa médica do país) reconheceu sua eficácia para aliviar a dor em doenças crónicas, como o cancro.
A explicação é que a hipnose provoca modificações profundas no funcionamento do cérebro, alterações essas documentadas por exames de imagem precisos e sofisticados.
Esses estudos usaram tomografia funcional ou seja, técnicas que acompanham mudanças nas várias regiões do cérebro, para ver o que acontece na mente de uma pessoa hipnotizada.
Os resultados reforçam o efeito real da hipnose sobre a mente.
Em um exemplo com os estímulos visuais, primeiro os investigadores mostraram a pacientes não-hipnotizados uma tela totalmente preta e examinaram as suas actividades cerebrais. Depois, mostraram uma tela totalmente vermelha, registando de novo os padrões de actividade cerebral. Após hipnotizarem as pessoas, eles diziam-lhes que estavam a ver uma tela vermelha, embora a tela real fosse preta. Surpresa: o padrão cerebral dos hipnotizados era o de quem estava a ver a tal tela vermelha inexistente.
Hoje, o conceito médico de hipnose é claro: trata-se de um estado alterado de consciência induzido por profissionais capacitados. Nesse estado, há mudanças nos padrões das ondas cerebrais e várias estruturas do cérebro são ativadas com maior intensidade, em especial as relacionadas à memória e às emoções.

Onde pode ser aplicada a Hipnose?

Pode ser utilizada na área da saúde e traz muitos benefícios quando utilizado nas cirurgias, sendo excelente em anestesia e analgesia. Também é indicada para tratamentos de ansiedade, depressão, síndrome do pânico, tabagismo, obesidade, alcoolismo, drogas, insónia, gaguez, processos de aprendizagem, memória, compreensão e concentração nos estudos, mudança de hábitos, mudança de comportamentos, entre outros. Serve ainda como técnica de fortalecimento do ego, aumento da auto-estima e técnica motivacional. Ou mesmo para o treino e melhoramento de resultados de atletas.

E na vida profissional? Quais as profissões em que a hipnose pode contribuir mais? 

A hipnose pode ser usada para ajuda pessoal em qualquer área profissional. Destacando-se como uma poderosa ferramenta para médicos, psicólogos, terapeutas, dentistas e coaches.

(fim da primeira parte)

Pode ler mais sobre hipnose e os nossos próximos cursos neste link